Discurso em Plenário - "Quando mudaremos esse malfadado Estatuto do Desarmamento, que deixa os homens de bem à mercê dos bandidos?"

Discurso feito pelo deputado federal Misael Varella em 3 de março

 

O Sr. Misael Varella (Democratas-MG)

Pronuncia o seguinte discurso em 3-03-2015:

 

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,

 

A criminalidade continua assustando a nossa população ordeira. O Jornal da Band apresentou matéria que indica o fracasso do desarmamento no Brasil. Quando mudaremos esse malfadado Estatuto do Desarmamento, que deixa os homens de bem à mercê dos bandidos?

 

Dois exemplos recentes: um empresário em São Paulo reagiu à mão armada contra dois assaltantes. Ele se defendeu, matou um bandido e feriu o outro. Apesar de ter autorização de porte, ele e sua esposa foram presos.

 

Outro caso. Um cidadão de 97 anos, que vive na roça, foi preso em flagrante porque tinha uma carabina ‘soca-soca’.

 

Em que país estamos? Os delegados disseram que prenderam os inocentes por causa do porte de arma. Enquanto isso, os bandidos estão soltos e muito bem armados!

 

Veja a situação do empresário. A mulher dele, que também foi presa após o marido balear os bandidos, desabafou: “Meu mundo caiu”. A tentativa de assalto ocorreu no dia 21 de fevereiro em Cubatão, na Baixada Santista. A família está recebendo constantes ameaças e não sai mais de casa.

 

Sr. Presidente, o homem preso por balear criminosos desabafou: “Fui tratado como vagabundo”.

E eis como sua esposa foi tratada, segundo o portal G1: “Após ser levada para a delegacia de Cubatão, a mulher prestou depoimento, dando a sua versão do caso. Logo depois ela foi encaminhada para São Vicente. ‘Eles não me colocaram em nenhuma sala, me colocaram dentro da cadeia, do lado de outras presas. Lá dentro, meu mundo caiu. Pensava muito no meu filho e no meu marido’, relata.

 

“A mulher do comerciante, que prefere não se identificar, presenciou a ação dos bandidos em frente a porta de casa. No momento dos disparos, ela se protegeu na lateral do carro e depois correu para dentro da residência. ‘Foi tudo muito rápido. Foram muitos tiros e tentei me proteger da maneira que dava. Fui olhar para o meu marido e a cabeça dele estava cheia de sangue’, conta.

 

“A polícia havia decretado a prisão do comerciante, porque a pistola calibre ponto 40 utilizada por ele é de uso restrito das Forças Armadas e o empresário, apesar de ser colecionador de armas e fazer parte de um clube de tiro, não possuía o documento obrigatório para o porte do armamento. No entanto, a sua prisão foi revogada pela Justiça na segunda-feira (23).

 

“Desde o dia do crime, no sábado passado, a família não saiu de casa. O comerciante está administrando sua empresa por telefone, enquanto o filho de oito anos não vai para a escola. ‘Estamos acuados, com medo e muito assustados. Meu marido defendeu nosso maior bem (família) e fomos tratados como vagabundos’.

 

“O sistema de segurança da residência registrou o momento em que o carro do comerciante chegou. Nas imagens, é possível ver o filho de oito anos e a esposa descendo do veículo. Nesse momento, dois homens caminham do outro lado da rua, no sentido contrário e vão em direção ao automóvel. Um dos suspeitos chega atirando, enquanto que a vítima reage em sequência. Um dos criminosos é baleado e o outro consegue fugir.”

 

Sr. Presidente, cumpre modificar o quanto antes esse malfadado Estatuto do Desarmamento, que deixa os homens de bem a mercê dos bandidos, sem direito à Legitima Defesa. Enquanto isso, os bandidos estão soltos e muito bem armados!

 

Tenho dito.

 

 

 

Please reload

Destaque

15º deputado federal mais votado do país, Misael Varella é o campeão entre os estreantes em Minas

December 25, 2014

1/3
Please reload

Notícias Recentes

February 19, 2020

Please reload

Deputado Federal Misael Varella - 2019/2022